Armas Chinesas

Armas Chinesas

armas_chinesas

No oriente, as Artes Marciais são antigas e diversificadas em muitas tradições. Cedo ou tarde se você estiver praticando KUNG FU, deverás aprender uma forma de arma. Muitas artes marciais chinesas têm ao menos uma ou duas armas tradicionais em sua lista de formas – algumas têm muito mais do que isto. Os estilos tradicionais de KUNG FU da USKF/AFK incorporam o uso de cerca de 40 armas diferentes. A escolha de armas pelo praticante depende do seu tipo corporal, flexibilidade e habilidade marcial.

Que espécie de arma você estará praticando, dependerá do sistema chinês que praticas, se ele é do norte ou do sul. Estilos sulistas de KUNG FU dão bastante ênfase a armas que vem de implementos como o Bastão, Facas Borboletas, Tridente ou Pá do Monge. Naturalmente estilos sulistas também usam armas laminadas, como espadas e lanças.

Estilos do Norte, como CHANG CH’UAN e SHAOLIN DO NORTE, preferem armas relacionadas a instrumentos militares, visto que a Corte Imperial e seu Exército residiam no norte da China. Espadas, espadas largas, lanças longas e Espada do General KWAN (KWAN DO) estão entre as favoritas dos estilistas do norte. Novamente, tal qual sua contra-parte sulista, existe uma ponte no uso das armas. Implemento das armas, como o bastão ainda tem um importante papel nas artes marciais do norte da China.

As origens e histórias destas armas estão envoltas em mistérios. Muitas das informações sobre suas origens forma passadas oralmente de geração a geração de praticantes. Todas as armas possuem técnicas singulares associadas com elas. Entretanto, um conhecimento completo de várias armas é difícil visto que existem estilos com mais de 70 armas em seu arsenal e algumas formas difíceis de serem executadas e dominadas num curto espaço de tempo, existindo em média 8 Tao Lus (Formas) para cada arma.

Basicamente, as armas do KUNG FU são divididas em 4 categorias – Longa, Curta, Flexível e Dupla.

Armas Longas

Armas longas inclui um objeto de manejo longo e embora cada arte marcial tenha diferença em relação à suas formas, muitas são iguais no tocante ao formato da arma longa bem como o tamanho do usuário. Por exemplo, um Bastão não deve ser maior que do que a altura de sua mão erguida acima de sua cabeça, regra essa que se aplica também a Lança (CHIANG). Outras arma longa são a Pá do Monge, KWAN DO, Tridente e o Banco Cavalete. Armas longas como, Lança, Bastão ou Kwan Do eram tradicionalmente usadas por soldados no campo de batalha. O estilo de agarre com as duas mãos destas armas proporcionavam poder para o usuário durante situações de vida e morte onde muitos oponentes podiam ser enfrentados de uma só vez.

Provavelmente uma das mais famosas armas de toda a china e abordada neste curso, a Lança para alguns foi inventada por HUANG TI, o “Imperador Amarelo” (2.698 à 2.598 A.C). A Lança é uma arma de combate mano-a-mano de 2 metros de comprimento, utilizada à cavalo e luta de solo. O comprimento normal deu uma Lança, contudo, é de 1 metro. Tradicionalmente, a Lança chinesa não é arremessada como faziam os guerreiros europeus, ao contrário é utilizada como arma manual de combate de grande velocidade.

Armas curtas

A mais popular arma curta é o facão Chinês. Fácil de manejar ao contrário de muitas outras armas curtas, Facões ou Sabres são geralmente utilizadas antes de espadas retas ou formas de Leque e Flauta.

Muitos estilos de KUNG FU incluem Formas de Facão. Junto com o Bastão, ela é a mais importante arma nas artes marciais chinesas. A razão para sua popularidade é que a técnica do Facão forma a base de muitas praticas com lâminas das artes marciais chinesas, ao passo que técnicas de bastão são básicas para a prática de arma longa.

O que se evita:

Há poucas coisas a evitar quando praticando e demonstrando qualquer forma de arma, 1º, não golpeie a si mesmo ou alguém próximo. Golpeando acidentalmente algo, inclusive o solo, com sua arma indica uma perda de controle. Certamente, se a arma for cortante, você pode mesmo machucar a si mesmo com o canto da lâmina.

Sua arma deve estar sempre em boa condição, com todos os parafusos firmemente no lugar. Nada é mais embaraçante que ter a ponta de sua lança voando fora durante a forma. Cabeças de armas soltas são também perigosas.

Embora sua concentração esteja em sua arma e forma, esteja atento a pessoas e objetos ao redor de você. Outros estudantes devem esperar até você ter terminado sua forma, antes de caminhar dentro da Academia. Infelizmente, ninguém lembra desta regra e cortesia. E deve sempre ser alguém que caminhe a sua frente que deve ser observado, assim que você oscilar seu bastão ou espada, estando deste modo preparado para parar quando perceber movimento perto de você.

Objetos inanimados, como espelhos, são alguns alvos prediletos de estilistas desatentos. Fique longe de objetos quebráveis.

Finalmente, encontre você mesmo um respeitado Professor, que saiba e entenda as formas de armas que esta ensinando. Conhecer as características e aplicações de cada arma são dever de todo Instrutores de arte Marcial. Seu professor deve estar familiarizado com as técnicas que tornam cada forma uma representação das autênticas artes marciais chinesas. Não há nada pior do que uma pobre forma de arma.

Garfo do tigre:

Esta antiga arma tem origem no sudeste da China e era utilizada como uma ferramenta agrícola e defesa contra animais selvagens, por isso o nome Garfo do Tigre. O Garfo do Tigre tornou-se famoso como arma de combate durante as dinastias MING E CHING (1368-1912). Tanto os sistemas de KUNG FU do norte como do sul o utilizavam sendo que o do norte leve e manobrável e o do sul pesado (cerca de 9kg).

Escudo:

Também uma antiga arma, a origem do escudo pode ser traçada voltando-se à dinastia HAN (200 A.C 220D.C). O escudo era originalmente empregado como uma defesa contra Arco-e-Flecha. Por fim, ela foi usada por soldados a pé em combinação com a espada larga, e no sul com a Faca Borboleta.

Martelos Duplos:

Estas armas eram originalmente entalhadas a partir de pedras, e pode ser traçada a partir do período Neolítico, há aproximadamente 4.000 anos atrás. Os Machados Duplos e outras armas curtas eram derivadas em parte dos Martelos Duplos.

Lança:

Provavelmente uma das mais famosas armas de toda a china e abordada neste curso, a Lança para alguns foi inventada por HUANG TI, o “Imperador Amarelo” (2.698 à 2.598 A.C). A Lança é uma arma de combate mano-a-mano de 2 metros de comprimento, utilizada à cavalo e luta de solo. O comprimento normal deu uma Lança, contudo, é de 1 metro. Tradicionalmente, a Lança chinesa não é arremessada como faziam os guerreiros europeus, ao contrário é utilizada como arma manual de combate de grande velocidade.

Espadas Longas Duplas:

Estas armas têm suas origens traçadas a partir do período Neolítico, há aproximadamente 4000 anos atrás: As Espadas Largas Duplas comumente usadas por soldados a é a fazem parte dos estilos do norte como do sul da China. Espadas Largas Duplas eram favoritas de muitos praticantes devido ao fato das técnicas defensivas e ofensivas poderem ser executadas simultaneamente.

Kwan Do:

Originalmente da dinastia de Han, o Kwan Do foi inventado pelo famoso general chinês Kuan Kwong do período dos Reinos Combatentes na China. O Kwan o é uma arma do norte da China e era usada por soldados lutadores à cavalo. Segundo a tradição somente praticantes antigos a manejavam, observando-se o seu caráter e habilidade marcial.

Espadas Wu Dang ou Espadas Retas:

Suas origens podem ser traçadas a partir de JANG SAN FENG, o criador do TAI CHI CHUAN, durante a dinastia MING (1368 – 1644) e faz parte do arsenal de armas de artes marciais das montanhas WU DANG e era reservadas somente para o Imperador, sábios e oficiais militares de alta patente e alguns poucos artistas marciais. Os sábios e nobres a usavam por razões oficiais, sendo sem conhecimento limitado.

Bastão Longo:

Há 5.000 anos, o Bastão e o Bastão Longo eram usados em caçadas bem como em batalhas. O bastão é uma vara entre 1,50 e 1, 80 metros de comprimento, com ambas as pontas com o mesmo diâmetro, e o Bastão longo entre 2 e 3 metro, com uma ponta cônica . Estas armas eram fáceis para construir e popular em tempos antigos.

Com a descoberta do bronze e do ferro, o Bastão e o Bastão Longo forma modificados em armas como Lanças, KWAN DO e várias versões do Bastão Longo com metal fundido na ponta.

O uso do bastão e Bastão Longo era também popular entre os monges SHAOLIN durante o inicio da dinastia SUNG (960 a 1279 D.C). Durante aquela época os monges estavam auxiliando o 1º Imperador SUNG a estabelecer seu reinado. O Bastão e o Bastão Longo forma usados extensivamente pelos monges que por causa de sua religião não portavam lâminas que deveriam infligir ferimentos a seus inimigos.

Mesmo após a dinastia SUNG, os monges SHAOLIN, continuaram a favor do uso do Bastão e do Bastão Longo. NA dinastia MANCHU (1644-1911), os monges usavam estas armas para se defenderem do sítio do governo MANCHU no templo SHAOLIN.

Facas Borboletas:

É uma arma usada principalmente por artistas marciais do sul da China. O comprimento da lâmina da arma é igual à distância do punho aberto ao cotovelo, e a guarda é fixada por cabo pra proteger a mão. O comprimento especial da lâmina é planejado para permitir melhor manobra. Pro exemplo, se a lâmina é maior do que o normal, ela não poderá ser capaz de ser girada dentro do limites dos braços

Contudo, o modelo de Faca Borboleta e o modo de usá-la difere no norte da China. Com A Faca Borboleta do norte da China, o jogo de perna do praticante em chutar é cansativo, mas Facas Borboletas no sul da China são usadas Principalmente em combate cerrado por causa de seu pequeno comprimento, com ênfase dada à precisão e coordenação de ambas as facas ao mesmo tempo.

As Facas Borboletas dos 8 cortes do estilo WING TSUN é derivada da intenção do seu criador em golpear principalmente visando o pulso, cotovelo, joelho e tornozelo. O propósito era mutilar o oponente ao invés de matá-lo, visto que BART JARM DAO têm suas origens no templo SAHOLIN e usadas pelos monges e monjas do templo em suas viagens. Eles freqüentemente conduziam quantias em dinheiro doadas por seus benfeitores. Muitas vezes eles defrontavam-se com bandidos com a intenção de roubá-los. Os monges estavam preparados para isto, e estavam equipados de Facas Borboletas escondidas nos lados de suas botas. Ao se defenderem e seus alvos iniciais era cortar seus oponentes nos pulsos, cotovelos, joelhos e tornozelos, visto que sua religião não lhes permitia matar ninguém.