少林 Shaolin

SHAOLIN – LIU GÁA KUNG FU  (少林劉夾吖)shaolin

SHAOLIN LIU GÁA (少林 劉夾吖)

 

    Segundo a lenda BODHIDHARMA(P’U- TI- TA- MO) conhecido por TAMO pelos chineses e DARUMA TAISHI pelos japoneses, príncipe de uma pequena tribo no sul da Índia e membro da Escola MAHAYANA de Budismo, que inclui Budismo Tibetano e Ch’an ou Zen Budismo, teria vindo da Índia prosseguindo até Cantão por volta de 516 d.C. Teve então uma conferência não muito satisfatória com o Imperador da época chamado LIANG WU TI partindo rumo ao norte estabelecendo-se em Shaolin, passando 9 anos em profunda meditação. Embora tenha iniciado os monges do templo em alguns exercícios de saúde (YI JIN JING – Chi Kung Variações Clássicas dos Músculos), é altamente questionável que tenha sido ele o introdutor das versões de lutas marciais em SHAOLIN. Durante a dinastia T’ANG (623-906 d.C), um monge chamado T’AN CHUN liderou um grupo de monges que combateram partidários remanescentes da dinastia SUI. O Imperador admirou-se do feito de T’AN CHUNG e seus monges concedendo-lhes, sobretudo, honrarias ou doando terras para o Templo, com isto acrescentando mais 4 acres a soma de terras já concedidas à SHAOLIN, fazendo assim com que o templo tivesse lagos ao seu redor.

 Sinólogos dizem que o maior desenvolvimento do Kung Fu de Shaolin ocorreu durante o século XVI quando um monge graduado chamado ZHUE YUEN perito em combate e armas constatando que o sistema carecia de técnicas mais sofisticadas e para reestruturá-lo viajou através da China incorporando artes marciais desconhecidas, mas ainda praticadas no novo currículo de Shaolin.

Durante sua jornada encontrou um ancião chamado LI SOU na cidade de LAN ZHOU e, em seguida, BAI YU FENG, famosos boxeadores. Com o auxílio dos dois criou a Forma dos Cinco Animais (WU YIN QUAN), composta de Garça, Serpente, Leopardo, Tigre e Dragão, considerada por muitos uma das mais sofisticadas e devastadoras técnicas de Kung Fu.

De acordo com os três mestres, um praticante deve desenvolver 5 aspectos de seu Ser para condicionar o corpo todo. Eles são: força física, desenvolvimento dos ossos, espírito interno, líbido e desenvolvimento do Chi, que quando combinados fazem das técnicas de Shaolin um estilo de alto nível.

O Templo foi abrigo de muitos Marechais, Generais e soldados dissidentes que se opunham a dinastia CH’ING (1644-1912) dos invasores Manchus e apesar da Filosofia Budista fazer restrições ao uso de armas antes dessa época, esses militares acabaram incluindo inúmeras armas no currículo marcial de Shaolin, que são utilizadas até hoje em demonstrações e campeonatos por todo o mundo. Dessa forma o Templo tornou-se uma base revolucionária e os artistas marciais passaram a praticar o Kung Fu com mais intensidade visando a formação de lutadores para futuramente participarem de movimentos revolucionários arregimentados na TRÍADE, uma sociedade secreta idealizada no interior do T’AI PING (Mercado da Grande Paz) na cidade de MUH-YANG.

Apesar das proibições da prática do Kung Fu pelos Manchus, os sarcedotes não acataram suas ordens. Após algumas investigações sobre a suspeita do Templo ser o ponto de partida de movimentos revolucionários anti-Ching, um oficial de alto escalão do Exército Manchu chamado CHUAN MAN WAI relatou ao Imperador informações obtidas através de um monge renegado alistado nas fileiras do Exército Manchu de nome MA NING YEE a respeito dos planos secretos elaborados dentro do Templo Shaolin pelos monges. Diante disso o Imperador ordenou a destruição do Templo por volta de 1768. É provável que o Templo Shaolin tenha sido incendiado entre os anos de 1736 e 1796.

Apesar de sua bravura, os monges foram derrotados mas 5 sobreviveram: NG’MUI, PAK MEE (PAK MEI), FUNG DO TAK (FUNG TO TAK), MIAO HIN (MIU HIN) e GEE SIN (CHEEN SIN) que desenvolveram novas técnicas para o BOXE SHAOLIN porque o Exército Manchu estava familiarizado com a arte marcial de Shaolin devido a traidores como MA NING YEE.

Ramificações do Shaolin original, que era praticado em Honan, foram divulgados em outros 4 Templos: O-MEI, WU TANG, FUKIEN e KWANGTUNG.

Da destruição do Templo aos dias de hoje, o Kung Fu de Shaolin se subdividiu em vários estilos ou ramificações classificadas em PAK SHAOLIN ou PAK PHAI (SHAOLIN DO NORTE) que contêm jogo de pernas firme, sólido, chutes altos poderosíssimos, punho longo, bases altas e NAN SHAOLIN ou NAN PHAI (SHAOLIN DO SUL) que contêm bases baixas, chutes baixos e punho curto. Alguns estilos como LIU GÁA e CHOY LI FUT contêm técnicas tanto das escolas do norte como do sul da China.

As técnicas de Shaolin evoluiram ao longo dos séculos e difundiram-se, chegando até aos nossos dias. Cumpre ressaltar que há vários estilos de Shaolin Kung Fu. Quando algum oriental ou ocidental comenta que pratica o verdadeiro Kung Fu do Templo Shaolin, não se deve dar crédito mas respeitar. Há cerca de 300 Tao Lus de mãos vazias e armas em Shaolin e não conheço ninguém, incluindo alguns velhos monges, que saiba todo o currículo de graduação do Templo.

Consulte a USKF/AFK e veja as linhas-guias para se reconhecer um autêntico monge de Shaolin e saiba que poucas pessoas no mundo podem se proclamar mestre ou monge deste Templo. O Templo Shaolin é uma parte importante da história das artes marciais e de todos os estilos e países. E é dever de todos nós evitar que seu nome e reputação seja manchado por pessoas inescrupulosas.

Na USKF/AFK pratica-se um método ou ramificação independente de Kung Fu Shaolin denominado Liu Gáa (Família Liu) uma homenagem de Sifu (Mestre) Mendes ao seu Sifu Liu (Lo) Siu Shun (1930-1988) de Nanjing-China que o iniciou na prática do Kung Fu (1979). O que de melhor aprendeu existia dentro dos estilos que praticou com ele (Choy Li Fut, Hung Gar, Tong Long,Tai Shing Pek Kwar) e dos sistemas HUNG FUT, HOP GAR, PA CHI CHUAN e MI TZONG CHUAN que foram estudados e praticados sob a tutela de Júlia Yueh-Liang em Jundiaí-SP estão sintetizados em Liu Gáa.

A arte do LIU GÁ KUNG FU (também conhecida como Punhos das 10 Formações – Família LIU) é um dos mais complexos e misteriosos estilos de Kung Fu resultante da união de WAI JIA (externo) e NEI JIA (interno), Punhos Longos e Curtos e seus conceitos físicos e mentais são baseados nas teorias do WU HSING (5 elementos): Metal, Água, Fogo, Terra, Madeira; Yin-Yang; LIU GÁA SUP YEE GING (12 princípios do Shaolin Liu Gáa) e movimentos de 10 animais desenvolvidos nos Templos Shaolin há mais de 1000 anos atrás – Garça, Serpente, Leopardo, Tigre, Dragão, Leão, Macaco, Águia, Elefante e Cavalo.

Metodologia de Ensino

Apesar de sua origem remontar estilos do sul da China Liu Gáa combina escolas do norte e sul daquele país, com muito treinamento dos fundamentos (Ji Ben) – bases, socos, tapas, chutes, cotoveladas, joelhadas, rolamentos etc e Chi Kung, segundo os padrões de Shaolin executados com eficácia e a utilização de diversos movimentos circulares e uso de golpes diretos e laterais para poder depois se aperfeiçoar em técnicas mais sofisticadas como saltos acrobáticos, quebramentos, luta de solo etc., através da dedicação e trabalho árduo (KUNG) do praticante (FU).

Liu Gáa enfatiza YEANG CHI (cultivo do CHI) e utiliza a dinâmica força JING ativa e passiva através de modelos únicos de deslocamento e performance corporal e sua principal característica é a utilização de ataque e defesa simultâneo, com ataques curtos de pernas (chutes relâmpagos e simultâneos -MO YING GERK ou SAM SUP LIOU GERK que são 36 chutes devastadores) e de movimentação rápida e intensa. Em um nível de prática avançado, ataques a pontos vitais são incluídos (108 pontos principais para desmaiar, paralisar, emudecer e etc.).

O treinamento tradicional Liu Gáa é composto de 36 rotinas (Tao Lu) de mão e 36 rotinas de armas divididos em 2 grupos: 18 longos e 18 curtos; 36 Toi Tchás (lutas combinadas) de mãos e 36 Toi Tchás de armas; 108 movimentos do boneco de madeira (MOODJONG) de Shaolin, Dança do Leão (108 passos) e Dança do Dragão; 108 técnicas de combate que representam conceitos numéricos ligados à natureza sinótica e cosmológica Budista e o sofisticado “AURA PUNHO e CHUTE” (Chi Kung Dedos de Fogo de Shaolin) etc; além da utilização de equipamentos de treinamento como o CHEONG-BAU-JONG (Saco de parede), MUK PYE (bloco de madeira), MOODJONG (boneco de madeira), MEI HUA TUI ZHONG (boneco da perna da ameixeira florida) e o SHA DIP (almofada da palma de ferro).

O escudo (logotipo) utilizado nos uniformes de Liu Gáa utiliza o ideograma da árvore por ser este sistema uma ramificação de Shaolin simbolizado num antigo provérbio: “ A altura da árvore, a força do vento, todavia o salgueiro consegue resistir a mais forte das tempestades.” O Kung Fu Chinês tem resistido à mudança e tempestade do tempo e ao espaço de um milênio. Liu Gáa e os outros sistemas praticados na USKF/AFK tem se sujeitado e sobrevivido com raízes plantadas no rico solo da tradição e pureza espiritual.

 

 

GRADUAÇÃO

A graduação em SHAOLIN LIU GÁA (少林劉夾吖) USKF/AFK consiste em 8 graus (CHI) baseados em 8 estandartes de antigos exércitos chineses. O número 8 é derivado da filosofia e alquimia chinesa. No I-CHING há 8 trigramas que combinados formam 64 hexagramas. Na China também há 8 direções: Norte, Sul, Leste, Oeste, Nordeste, Noroeste, Sudeste e Sudoeste. Estes graus estão sintetizados em 5 cintas, associadas aos 5 elementos. O tempo de prática varia de 4 a 6 meses a 1 ou 2 anos no máximo por grau. Para se graduar cinta preta, leva-se no mínimo 5 anos e no máximo 8 anos.

Após passar pelo HOI KUEN ( fase preparatória) o praticante ingressa no 8° e 7º Chi – Cinta Branca que segundo a geomancia chinesa (FENG SHUI) está relacionada com o elemento Metal, Outono, Oeste, Planeta Vênus, Pulmões, nariz, Intestino Grosso e ao Tigre, além de ser a cor da pureza transcedente e do vazio.

No 6° e 5º Chi, utiliza-se uma Cinta Verde que segundo a geomancia chinesa está relacionada com elemento Madeira, Primavera, Leste, Planeta Júpiter, Olhos, Vesícula Biliar e ao Dragão Celestial, além de ser a cor da Esperança, Expansão, Fertilidade, Persistência e Objetividade.

No 4° e 3º Chi, utiliza-se uma Cinta Azul que está relacionada ao elemento Água, Inverno, Norte, Planeta Mercúrio, Rins, Ouvido, Bexiga e a Tartaruga, além de ser a cor da Intuição, Serenidade, Sinceridade e Realização Espiritual.

No 2° Chi, utiliza-se uma Cinta Vermelha que está relacionado com o elemento Fogo, Verão, Sul, Planeta Marte, Língua, Coração, Intestino Delgado e a Fênix, além de ser a cor da felicidade para os chineses, nobreza, sexualidade, movimento, energia, vitalidade, bandeira chinesa e do sangue.

No 1° Chi, utiliza-se uma Cinta Marrom que segundo a geomancia chinesa, está relacionada com o elemento Terra, Meia Estação (Verão Prolongado), Centro, Planeta Saturno, Boca, Pâncreas , Estômago e Serpente, além de ser a cor da Estabilidade, Equilíbrio, Sinceridade, Fidelidade e uso da razão.

Após a Formação Final, utiliza-se Cinta Preta que segundo o Feng Shui está relacionado ao elemento água, inverno, Norte, Planeta Mercúrio, Rins, Ouvido, Bexiga e a Tartaruga, além de ser a cor da busca da luz, Concentração, Criatividade, Relaxamento e Flexibilidade. É subdividido em 10 graus (CHIEH):1° e 2° considerado INSTRUTOR, 3° e 4° PROFESSOR, 5° e 6° MESTRE, 7° MESTRE SÊNIOR e 8° ao 10° GRÃO-MESTRE. A partir do 7° CHIEH, a Cinta Preta recebe um Logo (TAO) na cor dourada que segundo a geomancia chinesa está relacionada com o elemento Fogo, Verão, Sul, Planeta Marte, Intestino Delgado, e a Fênix, além de ser a cor da ação, do dinamismo, coragem, impetuosidade, auto-realização, iluminação e ao intelecto.

 

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DE GRADUAÇÃO

HOI KUEN (Fase Preparatória) Sem Cinta – Duração 2 meses

História e Filosofia: Introdução à História da China e à Filosofia Oriental (Taoísmo, Budismo, Confucionismo e I Ching). História e características do SHAOLIN KUNG FU ESCOLA LIU GÁA.
Juramento LIU GÁA – JI BEN PI TUI BA FA – RESHEN LIU GÁA – TEORIA MARCIAL WU DE (Código Marcial)
PA TUAN CHIN (1° parte)
JI BEN (BÁSICOS): NG DAI MAH BO (5 BASES); NG DAI SAO FAT(5 BLOQUEIOS DE MÃOS); NG DAI KUNE(5 SOCOS); NG DAI CHEUNG (5 TAPAS); NG DAI GERK(5 CHUTES).
SAAM SING CHOY (BATIMENTO DE BRAÇO); SAAM SING GERK (BATIMENTO DE PERNA)
SIU LIU GÁA SIK (TAO LU BÁSICO SHAOLIN LIU GÁA)
LIU GÁA JOP MAH (DESLOCAMENTOS OCTOGONAIS TEMPLO SHAOLIN)

 8° e 7º CHI – CINTA  BRANCA faixa_1

PA TUAN CHIN (COMPLETO)
JI BEN (BÁSICOS): SUP DAI MAH BO (10 BASES); SUP DAI SAO FAT (10 BLOQUEIOS DE MÃOS); SUP DAI KUNE (10 SOCOS); SUP DAI CHEUNG (10 TAPAS); SUP DAI GERK (10 CHUTES)
TAO LU TAM TUI (PERNAS DE REBOTE)
YAT JI SOU (KWE SOW-1° PONTE DE FERRO)
FU YING KUEN DUEI CHUCK HOK YIN KUEN (TOI TCHÁ TIGRE X GARÇA) 1° PARTE
TAO LU GWAN YEUNG GWAN ( BASTÃO DO PASTOR)
10 MOVIMENTOS DE ANIMAIS:
SEÇÃO GARÇA SEÇÃO SERPENTE SEÇÃO LEOPARDO
1-YE HE KAI YI 1- QING SHE CHU DONG 1- HEI BAO SHAN SHU
2- YE HE SHOU DON 2- BAI SHE TU XIN 2- JIN BAO XI QIU

SEÇÃO TIGRE SEÇÃO DRAGÃO
1- MENG HU HUI TOU 1- JIN LONG SHI ZHUA
2- ER HU QIN YANG 2- SHEN LONG XIAN ZHUA

TODOS OS JI BEN ANTERIORES
TAO LU NG LUM MAH ( 5 GIROS)
TAO LU FU MEI DAN DO (FACÃO RABO DE TIGRE)
YAT JI SOU (2° PONTE)
FU YING KUEN DUEI CHUCK HOK YIN KUEN COMPLETO (TOI TCHÁ TIGRE X GARÇA)

6° e 5º CHI – CINTA VERDE

TODOS OS JI BEN ANTERIORES
TAO LU NG LUM CHUI ( 5 SOCOS)
TAOLU LIU GÁA NG FU CHEUNG (LANÇA 5 TIGRES LIU GÁA)
YAT JI SOU (3° PONTE)
10 MOVIMENTOS DE ANIMAIS:

SEÇÃO GARÇA SEÇÃO SERPENTE SEÇÃO LEOPARDO
1-HOK CHUEI CHAM JANG 1-SHUI SHE SHANG AN 1-BAO ZI DING SHEN
2-QING HE CHU CHAO 2-YIN SHE RU DONG 2-SHUANG FENG GUAN ER

SEÇÃO TIGRE SEÇÃO DRAGÃO
1-LAO HU TAI TOU 1-SHENG LONG XIA HAI
2-LAO HU DIAN TOU 2-QING LONG CHU HAI

TODOS OS JI BEN ANTERIORES
TAO LU SIU LAW HON (PEQUENOS DICÍSPULOS DE BUDA)
YAT JI SOU (4° e 5° PONTE)

4° e 3º CHI – CINTA AZUL

TODOS OS JI BEN ANTERIORES
TAO LU SIU MUI FA KUEN (FLOR DE AMEIXEIRA)
YAT JI SOU ( 6° PONTE)
10 MOVIMENTOS DE ANIMAIS:

SEÇÃO GARÇA SEÇÃO SERPENTE SEÇÃO LEOPARDO
1-DOK GOOK FEI HOK 1-SHE SHEN XIA SHI 1-SHUN SHUI TUI ZHOU
2-BAI HE NIU JING 2-SHE GI TAO TOE 2-BA WANG TAI DING

SEÇÃO TIGRE SEÇÃO DRAGÃO
1-MENG HU TUI SHAN 1-JIN LONG WANG RI
2-DAN FU CHUT DONG 2-LAO HA BEI YU

TODOS OS JI BEN ANTERIORES
TAO LU TUAN TA (COMBATE CERRADO)
YAT JI SOU ( 7° PONTE)

2° CHI – CINTA VERMELHA

TODOS OS JI BEN ANTERIORES
TAO LU LIN WAN KUNE (GOLPE SIMULTÂNEOS)
LIU GÁA PEI SAU ( PUNHAL DUPLO LIU GÁA)
YAT JI SOU (8° e 9° PONTE)
10 MOVIMENTOS DE ANIMAIS:

SEÇÃO GARÇA SEÇÃO SERPENTE
1-BAI HE CHUAN CONG 1-BAI SHE TU XIN BI CHAN LONG JING
2-BAI HE SHOU CHAO 2-JIN SHE WANG SHAN

SEÇÃO LEOPARDO SEÇÃO TIGRE SEÇÃO DRAGÃO
1-SHOU BAO WAN XIONG 1-YOW SOW PO PAI 1-ZUO I YOU DA LONG
2-WAN GONG SHE BAO 2-MENG HU YAO CHI 2-JIN LONG XI QIU

1° CHI – CINTA MARROM

TODOS OS JI BEN ANTERIORES
LIU GÁA KUEN (BOXE DA FAMÍLIA LIU)
DAI LIU GÁA SIK (GRANDE TAO LU LIU GÁA)
YAT JI SOU (10° PONTE)
LIU GÁA LAP KO TA FEI KUNE (EXERCÍCIOS TRADICIONAIS E TÉCNICAS CARACTERÍSTICAS LIU GÁA PARA FORMAS AVANÇADAS DO BÊBADO)

1° CHIEH – CINTA PRETA

TODA PROGRAMAÇÃO DO 8° AO 1° CHI
TI KUNG CHUAN (QUEDAS): KUN SHEN, SHEN PU, HO PU, TING JI, TZO PU, ERCI KUN SHEN, CHAO YUEN KUN SHEN, SHEN TUI, SHUEN PU, SHUAN FEN TUEI.
JI BEN HSI (JOELHADAS): TZEN HSI, WEI BAI HSI, NEI BAI HSI, YANG HSI E ERCI HSI.
10 MOVIMENTOS DE ANIMAIS:

SEÇÃO GARÇA SEÇÃO SERPENTE
1-SHUANG HE TAI TOU 1-SHANG BU LAN QUE WEI
2-BAI HE LIANG CHI CHAN LONG JING 2-BAI SHE ZI DING SHEN

SEÇÃO LEOPARDO
1-LAO BAO TAI TOU
2-MENG BAO HUI TOU

SEÇÃO TIGRE SEÇÃO DRAGÃO
1-WAN GONG SHE HU 1-YIN LONG RU CHAO
2-BAO HU GUI SHAN 2-BO WONG LIP SO

IMPORTANTE: após a CINTA PRETA-1°CHIEH, o praticante terá a oportunidade de escolher 2 TAO LUS para cada nível adicional dentro de uma lista de TAO LUS extracurriculares , entre os quais armas complementares como:YUE- YA-CHANN (PÁ DO MONGE), SHUANG TOU-CHIANG (LANÇA PONTA DUPLA), LIOU-SHING-CHUI (MARTELO METEORO), CHI KEI (ENXADA), GWAI JIAN (BENGALA), SWAN JIEN (SAI), BAI HER DAO (FACÃO DUPLO), entre outros.
Entre o 6° e 1° CHI TOI TCHÁS complementares serão ensinados como LUNG YING KUEN DUEI CHUCK FU YING KUEN (TOI TCHÁ TIGRE X DRAGÃO).
As formas de animais também serão transmitidas no decorrer dos CHI de forma extracurricular.

 

A HISTÓRIA DOS 5 ANIMAIS DE SHAOLIN

           De todos os animais da terra, nenhum supera a habilidade do homem pelo raciocínio e planejamento. Muitos animais vivem em uma existência diária instintiva, dependente dos caprichos da natureza e outros animais para sua sobrevivência. Por que então os homens muitas vezes espelharam-se nos animais para criar suas artes marciais?

           Os animais usam seu YI (intenção e espírito) e CHI (energia interna) para caçarem, lutarem e se protegerem de outros animais. Os seres humanos perdem estas habilidades quando perdem muito de seus reflexos instintivos. Os instintos de luta do ser humano são gentis se comparados aos dos animais selvagens.

            Antigos artistas marciais chineses consideravam as técnicas de combate inspiradas em animais um avançado nível de sobrevivência em combate do que qualquer ser humano pode fazer. Ao estudarem as formas de combates dos animais (a natureza dos pássaros, serpentes, insetos e animais terrestres) uma arte mortal, modificaram-nas com análises racionais humanas. Esta é a origem de muitos dos estilos de Kung Fu.

            Muitos estilos de Kung Fu usam os mesmos animais. Todavia, cada estilo tem sua própria interpretação. Alguns preferem imitar o espírito do animal, ao passo que outros tem interesse nas habilidades dos animais. Muitos princípios contidos em técnicas animais são difíceis de entender devido a muitos professores ensinarem estas técnicas semelhantes à dança desprovidos de eficiência. Além disso, muitos filmes de artes marciais confundem as pessoas sobre o real significado dos movimentos animais do Kung Fu.

            As técnicas dos animais são conhecidas atualmente graças ao pioneirismo do médico acupunturista HUA TO que viveu por volta de 190 a.C. e criou o boxe HUA o qual imita os movimentos do Tigre, Macaco, Garça, Cervo e Urso visando melhorar a saúde da população chinesa focado na respiração e circulação sanguínea que aliado à boa digestão popularizou-se dos 2 discípulos WU PU e FAN AH.   Ambos praticaram o boxe dos 5 animais com bastante sucesso, e viveram além dos 100 anos. Isto pode ser provado na história chinesa. O BOXE HUA faz parte da grade curricular de CHI KUNG (A Arte da Energia) da USKF/AFK somente para alunos avançados e selecionados.

            Muitas técnicas e estilos de animais vieram das artes praticadas no Templo Shaolin, originadas na Dinastia SONG (960-1.289 d.C.). No final da Dinastia MING (1368-1644 d.C.); um monge graduado de SHAOLIN chamado ZHUE YUEN mudou o curso das artes marciais de SHAOLIN. ZHUEN YUEN tinha se tornado um perito em combate de mãos nuas e técnicas de espadas antes de se tornar um monge Budista. Quando ele ingressou no Templo Shaolin ele constatou que SHAOLIN KUNG FU era bastante externo e empregava muita força contra força. ZHUE YUEN recriou o sistema SHAOLIN para equilibrar forças internas e externas. Ele viajou através da China incorporando artes marciais em uso, mas ainda praticadas, em seu novo sistema SHAOLIN.

            Quando ZHUE YUEN chegou à cidade de LAN ZHOU ele encontrou um artista marcial chamado LI SOU, que o levou à BAI YU FENG, outro famoso artista marcial. Os 3 finalmente retornaram ao TEMPLO SHAOLIN e criaram a forma 5 Animais (WUXINQUAN).

            O sistema SHAOLIN original era compreendido de 18 exercícios ou Técnicas. BAI YU FENG aumentou os 18 movimentos originais para 129, que por sua vez foram divididos em 5 imitações separadas de animais. Cada um dos animais – Tigre, Leopardo, Garça, Serpente e Dragão – tinham distintos aspectos e diferentes objetivos.

            De acordo com BAI YU FENG, todo praticante deve desenvolver 5 aspectos de seu ser para condicionar o corpo inteiro. Eles são: força física, desenvolvimento do osso, libido, desenvolvimento do Chi, e espírito interno. Os dois primeiros são treinamento externo e os últimos 3 são treinamento interno. BAI YU FENG também acreditava que quando todos os 5 forem combinados, o resultado é um artista marcial muito superior. A forma 5 Animais de SHAOLIN foi criada para auxiliar no desenvolvimento de todas as 5 forças.

            O Kung Fu Shaolin da USKF/AFK (escola LIU GÁA) enfatiza a forma dos 5 animais (NG YING KUEN) ou 5 Formações dos Punhos de Shaolin que é uma combinação das técnicas do Tigre (FU), Dragão (LUNG), Leopardo (PAO), Serpente (SEH) e Garça (HAWK) e em nível mais avançado a forma dos 10 animais (SUPYINGKUEN) ou 10 Formações dos Punhos de SHaolin que engloba os 5 animais anteriores mais o Leão (SI), Macaco (HAO), Cavalo (MAH), Elefante (CHEONG) e Águia (YING) e elementos (conceitos filosóficos relacionados à natureza) são conectados à NGYINGKUEN e SUPYINGKUEN por sua relação com os órgãos YIN/YANG do corpo humano.

shaolin garçaA Garça desenvolve o KING (libido) e enfatiza complicado jogo de pernas e treinamento de chutes. Golpes com a ponta dos dedos aos pontos vitais (olhos, pescoço, traqueia, esterno, axilas, virilha, etc.) são treinados utilizando-se as mãos na forma do “Bico de Garça” e “Cabeça de Garça” (HAWK DING).

sholin serpenteA Serpente desenvolve o CHI (energia) e utiliza as mãos na forma de “Dedos da Serpente” ou JIN-JI, com as mãos completamente estendidas e os dedos juntos e esticados e seus ataques visam o pescoço, traqueia, axilas, olhos e virilha.

shalin leopardo

O Leopardo desenvolve o LI (força muscular) e enfatiza principalmente as técnicas de punho curto. A pata do leopardo não dilacera como o tigre, mas forma um golpe com parte dianteira das juntas, tal qual a pata achatada de um gato usada tanto para bloquear como para ataques relâmpagos.

sholin tigreO Tigre desenvolve o GU (osso). A garra de tigre (FOW JOW) é um movimento de trabalhar feito um ancinho ao golpear e permite bloquear, fechar ângulos, atacar a linha central do corpo do oponente.
Estocadas são utilizadas e seus ataques são dirigidos à face, garganta e virilha em movimentos curtos, secos e duros.

shaolin dragãoO Dragão desenvolve o SHEN (espírito). O rabo traiçoeiro do dragão é imitado por golpes chicoteadores relâmpagos quando recuando e ataques imitando a labareda de fogo da boca do dragão. Nos movimentos de agarramentos tem destaque especial a “Garra de Dragão” (LÔNG ZHUA) que envolvem, bloqueiam, rompem e atacam regiões debilitadas ou vitais.

shaolin macacoO Macaco é imprevisível em suas técnicas e utiliza a força do oponente contra o mesmo.

shaolin cavalo

O Cavalo é especialista em chutes e hábil em recuar e atacar ao mesmo tempo.

shaolin leão

O Leão aparenta ser para muitas pessoas uma técnica fácil de executar devido a semelhança do animal com o tigre. Ao contrário do tigre, que utiliza as mãos em garras de tigre, as técnicas de mão do leão imitam sua mandíbula.

shaolin elefante

O Elefante é associado à Buddha e seus movimentos são utilizados com precisão, mobilidade imitando a tromba do elefante, acrescidos de complicado jogo de perna, varreduras e poderosos chutes baixos utilizando pontos vitais.

A Águia imita a palma de Buddha e as asas da águia. Suas técnicas incluem 18 mãos de Buddha e são movimentos de agarramento e visam pontos de pressão e juntas.